Eshmir — Fórum RPG
Chatbox

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Terras Desoladas

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 3]

1 Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 4:11 pm

Alterax

avatar
Admin

Terras já desoladas, desérticas. Ruínas espalhadas decorrem por todo o terreno ocupado. Estátuas quebradas, paredes derrubadas, torres destruídas, espadas já velhas e enferrujadas espalhadas por todo o local, armaduras e também vários cadáveres... de pedra. Alguns locais em ruínas queimam em chamas negras há mais de mil anos, o que indica que dificilmente serão extinguidas. Um olhar para seu horizonte caótico é o suficiente para que venha a mente de que aqui se faz presente um cenário de guerra extremamente violento.

Embora tenha um clima desértico, seu solo não é arenoso, mas composto por milhares de pedras estilhaçadas e cinzas. Uma energia constante pulsa deste local, razão pela qual Abissais dificilmente são encontrados pela região e seus arredores. Seus céus provém luz de fonte desconhecida e que dificilmente ilumina o local, uma vez que existem nuvens de fumaça oriundas das "chamas eternas" que aqui queimam.

Seja bem-vindo ào Abismo...



Última edição por Alterax em Qui Dez 25, 2014 2:33 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

2 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 4:29 pm

Alterax

avatar
Admin

O Abissal observava Klagane, que acabara de ser trazido para o local através de um portal negro. Sorriu de maneira maligna, apontando o dedo para o ladino que mal sabia o que se passava ou onde estava, dizendo.
— Assinou tua sentença, mortal...! — Os dentes do abissal chocavam-se e pressionavam-se uns contra os outros, tornando aquele sorriso maligno em uma expressão raivosa e sedenta por sangue. Abriu sua boca e pôs-se a vociferar, a medida que aproximava-se do rapaz — Não há meio de regresso para ti!

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

3 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 4:59 pm

— Merda onde estou!?!?!   — Disse olhando ao redor. Armaduras, estátuas quebradas, espadas fincadas como se fossem lápides. Era as únicas coisas que poderia ver naquele lugar. Um cenário aterrador, de tirar o fôlego

— Assinou sua sentença, mortal!   — olhei para o lado, vendo a criatura com um sorriso maligno se aproximar.

— Não se aproxime  — Falei dando passos para trás. Com uma das mãos nas costas pronto para pegar sua adaga normal.

Muitas perguntas estavam surgindo, eu não estava no controle total da situação. Porém eu tinha que fazer algo. Manter a calma e tentar conversar com ele.

Ver perfil do usuário

4 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 7:34 pm

Alterax

avatar
Admin
— Está no abismo, mortal. — Disse o Abissal, que havia aproximado-se do ladino sem hesitar conforme o mesmo havia pedido. Rolou os olhos pelo corpo do rapaz e colocou sua garra esquerda por sobre o ombro dele, sorrindo novamente. — Serei seu guia. — declarou.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

5 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 7:48 pm

— Abismo? — Aquelas palavras soavam familiares.

" Chave do abismo... Será que foi por causa daquele líquido negro?" Realmente eu não estava entendendo.

— Meu guia? Como vou confiar em você? Não me leve a mal... Eu estava alguns minutos em uma taverna comendo meu pão com tomate. E agora, estou em um abismo? — exclamei com certo receio.

Ver perfil do usuário

6 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 8:30 pm

Alterax

avatar
Admin
O Abissal retira seu braço esquerdo do ombro do rapaz e o ergue em direção aos céus, apontando o dedo naquela direção e fitando diretamente o céu daquele lugar. O corvo de Klagane pousa no ombro do Abissal e começa a crajar agitadamente.

O abissal acena com a cabeça positivamente, abaixa seu braço e volta a fitar o homem.
— Você pode não confiar, mas este pequeno aqui confia..! — Disse, acariciando o corvo.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

7 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 9:20 pm

Olho para cima, tentando ver o que a criatura estava apontando.

— Uma ave? — Pensava, quando me dei conta que McLovin não estava em meus ombros.

— Onde ele está?!! — Procurava desesperadamente quando ouvi o crajar de um corvo. Olhei para o Abissal e percebi que McLovin estava com ele. Mas algo estava muito estranho, ele estava quieto. Parecendo confiar na criatura.

— Vou segui-lo então. — Eu não confiei em muitas pessoas durante minha vida. Porém McLovin era o único que eu acreditava cegamente.

Ver perfil do usuário

8 Re: Terras Desoladas em Dom Nov 30, 2014 10:06 pm

Alterax

avatar
Admin
O abissal começou a caminhar de maneira retilínea, seguindo uma aparente trilha livre de destroços e cinzas. Ele esperava que Klagane o seguisse sem que fosse necessário dar a ele um sinal. O corvo saltou das costas do demônio e começou a sobrevoá-lo e a Klagane, seguindo-os pelos ares. A ave aparentava estar tranquila.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

9 Re: Terras Desoladas em Seg Dez 01, 2014 10:19 pm

Continuo seguindo-o com atenção a qualquer ação estranha que ele poderia fazer. McLovin estava sobrevoando o local, ele parecia calmo.

— Merda, meu pássaro está calmo . E estou aqui me cagando. — pensei seguindo o Abissal

Ver perfil do usuário

10 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:00 pm

Vandheer e Emerald recobraram sua consciência e notaram que estavam em um local comum do abismo. Os dois se apoiavam com a costa do outro, se mantendo em equilíbrio. Todos os seus pertences estavam jogados pelo chão, perto deles.

Eles não sabiam o motivo de estar ali, só sentiam um sentimento intenso de sair dali logo, além de pânico e medo.

Ver perfil do usuário

11 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:10 pm

Os olhos foram abertos com certa dificuldade. Primeiramente só havia a dor de cabeça e uma sensação de pânico. Assim que se deu conta de onde estava, apenas houve o pânico.

Muito pânico.

O que significava aquilo?

Olhou ao redor, todo aquele cenário parecia mais um pesadelo, mas aquela sensação era real demais. Seus olhos fixaram em suas coisas e ela se esticou para apanha-las.

Então ela percebeu que não estava sozinha, pois um corpo caiu sobre si. Com movimentos ágeis, saiu debaixo e deitou o rapaz no chão com cuidado enquanto o avaliava.

- Ei, você, acorde. - O chacoalhou, chamando-o com a voz elevada.

Ver perfil do usuário

12 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:26 pm

Abro os olhos lentamente e com certa dificuldade. Minha cabeça latejava e mal conseguia enxergar um palmo à frente do meu rosto. Ao recobrar os sentidos, olho em volta, analisando o local onde me encontrava. Lembro-me rapidamente do dia em que fui jogado às traças no meio de uma floresta, e parecia ter acontecido algo semelhante para eu estar ali. Percebo que estou deitado no chão, logo ao lado estava minha espada e afins, além de uma jovem tentando me acordar.

"Puta merda, era só o que me faltava. Largado no meio do nada com uma loli inútil que provavelmente só vai me trazer mais problemas."

Penso, e ignorando a garota, levanto-me e vou até meus pertences, empunhando a espada e colocando a bolsa envolta ao meu torso.

Ver perfil do usuário

13 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:33 pm

- V-você sabe como veio parar aqui? -

Tenta novamente enquanto o observava recolher seus pertences. Logo, se levanta, batendo a poeira de suas vestimentas.

Ver perfil do usuário

14 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:44 pm

— Não faço a mínima ideia, mas acho melhor procurarmos por algum sinal de civilização ou um jeito de sairmos do que ficarmos aqui conversando, não acha? - Digo, checando a bolsa para ver se tudo estava ali. Ao confirmar isso, fecho-a novamente, e volto a encarar o horizonte. — Na verdade... Acho melhor apenas procurarmos por um jeito de sair daqui, mesmo.

Ver perfil do usuário

15 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 8:56 pm

- Está de noite. Não acha melhor ficarmos aqui e acamparmos? Creio que encontraremos inimigos de qualquer jeito, mesmo. -

Senta-se novamente no chão empoeirado, olhando para o rapaz.

- A propósito, me chamo Emerald. -

Ver perfil do usuário

16 Re: Terras Desoladas em Sab Dez 06, 2014 9:03 pm

— Vandheer.  — Digo, olhando ao meu redor à procura de materiais para, no mínimo, uma fogueira.  — Então... Com o que diabos vamos fazer um acampamento? Corpos?  — Indago-a, preocupado com o fato de estarmos expostos a qualquer coisa que habitasse as redondezas.

Ver perfil do usuário

17 Re: Terras Desoladas em Qua Dez 10, 2014 10:38 pm

- Pedras. - Levou uma das mãos até sua bolsa e tirou de lá uma adaga. Com a arma, começou a cutucar o chão, tirando as pedras de seus lugares e colocando-as num monte que lembrava uma pirâmide.

Quando terminou, havia um monte de tamanho médio de pedras e, subitamente, começaram a queimar em brasas. Brasas azuis.

- Isso vai ser o suficiente para nos aquecer nesse lugar inóspito. E chamar a atenção de qualquer coisa que aqui esteja. - Comentou, vendo o fogo colorido brilhar com grande intensidade. Tirou a capa que cobria seu corpo e jogou no chão, deitando-se nela e usando sua bolsa como travesseiro. - Sugiro que fiquemos em alerta. - Girava a adaga, ainda em sua mão, enquanto o objeto refletia o fogo.

Ver perfil do usuário

18 Re: Terras Desoladas em Qui Dez 11, 2014 12:46 am

Observo a fogueira criada pela garota, fitando as chamas azuis. Como diabos eu havia parado ali? Aquilo era real? O difícil não era descobrir onde estávamos, mas sim encontrar uma maneira de sairmos dali. Mas eu precisava me acalmar, precisava manter o foco. Se fosse para morrer ali, morreria lutando contra qualquer coisa que chamasse aquele lugar de lar. Sento-me no chão, encarando o horizonte. — Pode dormir, se quiser. Eu fico de vigia.

Ver perfil do usuário

19 Re: Terras Desoladas em Qui Dez 11, 2014 7:24 pm

Taifx se sentia um pouco atordoada, tonta e em pânico. Se olhasse em volta, iria perceber que havia dois caminhos. Os dois caminhos eram cercados por fogo e mais nada, simplesmente brasas ardendo infinita e misteriosamente. Taifx não tinha muitas escolhas, mas as mais óbvias eram, ou seguir um destes caminhos, ou ficar ali e esperar algo acontecer.

Ver perfil do usuário

20 Re: Terras Desoladas em Qui Dez 11, 2014 7:34 pm

com um pouco de desespero e medo do que poderia acontecer em meio as brasas ardentes, decidi escolher seguir o caminho da direita

Ver perfil do usuário

21 Re: Terras Desoladas em Qui Dez 11, 2014 8:14 pm

O caminho era longo, e durante todo o percurso, Taifx ficava cada vez mais quente e ainda conseguia sentir, em alguns momentos, brasas pegando em seu corpo, queimando-a um pouco.

No fim do caminho, haviam pedras quebradas, ruínas, e um longo chão plano feito de pura pedra. Mais ao longe, dava para se ver um abissal de frente com uma criatura estranha e única, difícil de ser descrita. Não sabia o que o abissal queria com aquela criatura, mas dava pra chegar em duas conclusões: ou ele estava querendo se alimentar, ou só estava procurando diversão.

Abissal:

Criatura:

Ver perfil do usuário

22 Re: Terras Desoladas em Sex Dez 12, 2014 1:33 pm

fui me aproximando sorrateiramente através do chão de pedra, tentando evitar de fazer barulho, mesmo com a dor das leves queimaduras que ardiam meu corpo inteiro. Logo me encostei em uma das ruínas e lá me escondi apenas observando oque irá acontecer entre o abissal e a criatura

Ver perfil do usuário

23 Re: Terras Desoladas em Sex Dez 12, 2014 6:26 pm

A criatura andava em círculos, acompanhando o movimento do guerreiro. Os dois se encaravam com ferocidade, não dava para saber o que ia acontecer; provavelmente, estavam esperando uma brecha para atacar.

Alguns segundos depois, a criatura pareceu cambalear e o abissal correu em direção da criatura. Sua velocidade era incrível e todas suas passadas de pés eram calculadas. Em instantes estava perto o bastante da criatura para lhe enfiar as duas alfanges que ele possuía. Estranha e incrivelmente, ele não preferiu atacar o local que parecia ser mais frágil, sem pedras para a proteção, e atacou diretamente as pedras, as espalhando pelo chão. O abissal expressou surpresa, estranhando que não fora capaz de matar a criatura com um só golpe.

Invés disso, a criatura contra-atacou, girando seu corpo e fazendo com que a calda derrubasse o grande abissal. Com o abissal no chão, a criatura levantou a calda e com agilidade, abaixou-a em cima do abissal, esperando que isso fosse bastar para esmagar seus ossos e seus órgãos.

O golpe foi forte o bastante para quebrar os alfanges no meio, já que o abissal tentará se proteger do golpe com seus alfanges. No entanto, não foi o bastante para impedir de atingir o abissal e feri-lo bastante. No fim, o abissal rolou para longe, dando algumas cambalhotas e se levantando em um salto. O processo de girarem e se encararem voltou a se repetir.

Taifx pode expressar o que quiser sobre essa batalha, além de que pode interferi-la a qualquer momento.

Ver perfil do usuário

24 Re: Terras Desoladas em Sex Dez 12, 2014 7:06 pm

me surpreendi com tal ferocidade de ambos, sabendo que se atacasse não teria nenhuma chance tentei não chamar atenção e logo procurei uma saída evitando encara-los.

Ver perfil do usuário

25 Re: Terras Desoladas em Sex Dez 12, 2014 9:46 pm

Taifx podia observar que tinha como ir se escondendo de pedra em pedra, somente por esperar o momento certo.

Enquanto Taifx olhava em volta, a luta continuava ferozmente, com os dois adversários defendendo todo ataque mortal.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 3]

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum