Eshmir — Fórum RPG
Chatbox

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Calabouço dos Mortos

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 3 de 9]

51 Re: Calabouço dos Mortos em Dom Nov 23, 2014 11:11 pm

- Bem, então vamos ter que improvisar, preciso subir, certo?

Vou até o corredor, dou uma olhada e não consigo imaginar onde seria a saída. Me encosto na parede pensativa, então lembro do teto quebrado.

- Só precisamos subir! Não importa o como, vamos quebrando o teto e subindo. Venha cá, suba em meus ombros e se segure no teto, eu lhe sigo com minhas asas.

" Esse anão é pequeno e desnutrido, não deve pesar tanto. "

Ver perfil do usuário

52 Re: Calabouço dos Mortos em Dom Nov 23, 2014 11:16 pm

O quarto morto caia bem a tempo de uma irritante nevasca chegar. Agora seria ainda mais insensato correr atrás dos militares, na verdade a neve poderia apagar por completo seus rastros, precisava de um lugar para ficar até a nevasca passar e minhas escolhas não eram muitas. Enojava-me da atitude que tomaria, gostaria de evita-la a todo custo, mas tinha de admitir que ela era a melhor ação que poderia tomar, não havia outra atitude realmente relevante a ser tomada. Com a espada, cortaria cuidadosamente as amarras, então abaixava-me para os cadáveres e deixava melhores habilidades como escavador de tumulo virem a tona. Tomaria dos mortos os melhores, equipamentos, peitorais, armaduras, botas, escudos e espadas, tudo que pudesse encontrar que não atrapalhasse o movimento e que pudesse auxiliar ao máximo a viagem. O fedor da armadura recém-obtida já deveria ser o bastante, mas apenas no pior dos casos, procuraria um elmo fechado e até mesmo um capuz para cobrir o rosto, se os mortos fossem tão burros quanto esperava deveria passar despercebido naquelas condições. Os mortos tinham sido tão gentis a ponto de vir me buscar tão longe, por que recusaria o convite? Sem demorar e com o rosto coberto, com ao menos uma espada atada a cintura e um escudo, avançaria na direção que os mortos tinham vindo.

Ver perfil do usuário

53 Re: Calabouço dos Mortos em Dom Nov 23, 2014 11:32 pm

Alterax

avatar
Admin
O anão sobe nos ombros de Aisha e alcança o segundo piso. Nada acontece a ele, que apenas oferece uma mão à mulher para que pudesse subir, tendo esquecido-se de que ela tem asas.
O local acima era tranquilo. Na realidade, era um quarto enorme totalmente fechado com várias estantes e armários os quais continham vários recipientes e frascos contendo conteúdos até então desconhecidos. Podem ouvir que, no andar abaixo, aproximavam-se outros dois carrascos mortos-vivos.




Sentinelas notam que Ulf estava subindo a montanha e aproximando-se cada vez mais dos portões do calabouço. Ignoram-no devido ao cheiro putrefato e também pelo que trajava, embora estranhassem a situação de que: [b] de quatro soldados que foram buscar um prisioneiro, apenas um retornara. Ficariam atentos ao rapaz enquanto estivesse ali, mas sem atacá-lo enquanto não tivessem certeza.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

54 Re: Calabouço dos Mortos em Dom Nov 23, 2014 11:40 pm

- Tem alguém vindo. Disse, em um tom baixo baixo - Vou ficar aqui, quando eles se aproximarem pule e golpeie um, nós dois daremos conta do outro.

Eu então peguei a espada que estava no chão e joguei para ele, segurei a minha firme e golpeei o ar algumas vezes para pegar o peso, me distanciei do buraco, indo mais para o fundo, esperando os desgraçados caírem na armadilha.

" Terei que acreditar nesse anão, ou irei duelar contra dois sem minha arma principal... "

Ver perfil do usuário

55 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 12:04 am

Por todos os deuses, precisaria de quantos banhos para me livrar daquele fedor? Mais do que gostaria de contar a principio, mas não era o maior dos perigos que teria de enfrentar, esperava uma ou outra sentinela, mas um número daquele era mais do que poderia julgar possível, por que havia tanto mortos naquele lugar afinal? A nevasca se aproximava e não poderia me afastar no meio da neve, me perder seria o menor de meus problemas, por sorte dessa vez tinha ambas as mãos e estava devidamente preparado, o lado ruim é que teria ainda mais oponentes a enfrentar, não que aquecer o corpo com algum exercício fosse extremamente ruim se contasse aquele clima gelado. Os mortos pareciam suficientemente inteligentes para entender uma coisa ou outra, mas nenhum deles parecia falar qualquer coisa que parecesse com uma língua humana, o que complicava um tanto as coisas para mim.

De olho nos mortos, apontaria com um dos braços para a direção de onde tinha vindo, fazendo sons que pouco pareceriam palavras, como se eu estivesse me sufocando com alguma coisa, ou com uma ferida na garganta, dando a entender que a havia ferido enquanto me manteria gesticulando para a direção. Com a situação tentaria fazer com que os mortos direcionassem suas atenções para o lado de onde tinha vindo, como se u ma espécie de ataque ou algo do gênero tivesse acontecido naquela direção. Qualquer morto que conseguisse convencer a ir até o lugar ajudaria. Enquanto falaria caminharia para entrar sutilmente na fortaleza, em ultimo caso desembainhando a arma e correndo caso fosse descoberto.

Ver perfil do usuário

56 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 9:44 am

" Durante todo esse tempo viajando. Eu nunca vi nada tão horripilante como esse lugar. " pensava enquanto seguia em direção ao corredor.

As portas demasiada pesadas, abafam os gritos agonizantes das criaturas. Vou olhando de porta em porta a situação dos prisioneiros. A dor era pulsante em meu corpo, mas eu deveria fazer alguma coisa. Eu não conseguiria sair daquele lugar sozinho. Um deles poderia me ajudar a escapar, estava arriscando na sorte, de pelo um prisioneiro estivesse em uma boa condição.

Ver perfil do usuário

57 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 10:42 am

Alterax

avatar
Admin
A armadura de Aisha fora um sucesso: os dois carrascos foram até a sela de frente, pegaram as armas mais violentas que puderam encontrar e foram em sua direção. Um prisioneiro livre!? Não. Aquilo não poderia acontecer, não no calabouço dos mortos. Notaram também o corpo do carrasco anterior jogado ao chão, sem cabeça. Um dos carrascos retirou-se da sela, acenou a cabeça para o que estava dentro e a trancou, fechando as grades cheias de cravos. Após ter visto seu parceiro trancar o local, o que estava lá dentro vai para cima de Aisha furiosamente com um grande machado de execução em mãos.

Nível: 4 -- Algoz 5




Papaco não consegue abrir porta alguma, uma vez que todas estavam trancadas. Nada lhe resta além de continuar vagando pelos corredores até encontrar alguma saída daquele lugar.




Ulf consegue convencer dois sentinelas a seguirem na direção da qual ele veio, surpreendentemente. Não foram capazes de distinguí-lo de um humano comum, afinal de contas estava distante e a neve tornava-se cada vez mais densa, tornando qualquer figura com as roupas que os mortos-vivos comumente usam confiável, ao menos aos olhos deles.

Outros quatro vigilantes vagavam pela montanha nas proximidades e dois sentinelas altos, fortes e com grandes equipamentos permaneciam ao lado do grandioso portão que guiava para a parte interna do calabouço.


Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

58 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 10:50 am

" Tsc, mesmo que consiga avisar os outros, a sela trancada não me deixaria fugir, é só eu por a armadura em alguém depois e fingir que morreu lutando com o carrasco. "

Esperei ele dar alguns passos, então investi em sua direção segurando a espada com as duas mãos, ao ver que estava próximo do buraco do teto, dei um golpe desajeitado apenas para chamar atenção dele e rolei pela lateral, tentando dar um corte em sua perna se possível no meio disso.

- AGORA! - Gritei para o anão, que já deveria estar vendo e indo golpear a criatura.

Ver perfil do usuário

59 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 5:16 pm

" Merda nessas condições não vou a lugar nenhum "

Continuava a seguir meu caminho pelos corredores, devagar. As dores em minhas orelhas e nas minhas COSTAS ainda era uma dificuldade, e não me livraria delas tão cedo.

Ver perfil do usuário

60 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 10:49 pm

Como adorava o fato dos mortos serem imbecis, a neve e o cheiro poderiam ajudar, mas nunca havia sido um bom artista, engana-los tão facilmente até chegava a me espantar. Cada passo que dava em direção ao castelo me alarmava ainda mais para que voltasse, estava sendo idiota em avançar daquela forma, poderia encontrar algum outro lugar ou me virar bem o bastante na neve, não havia uma real necessidade de partir para aquela fortaleza, ou não haveria se não fosse justamente o desconhecido. Até onde sabia poderia encontrar pilhas de corpos, ou montanhas de ouro, não teria como saber o que podia encontrar naquele lugar sem antes ir até lá, até mesmo poderia encontrar um presente de reencontro para a senhorita Saya, era um risco que estaria disposto a correr.

Ainda andaria em direção ao portal, mantendo os passos oscilantes e os sons estranhos, tinha dois guardas a minha frente, provavelmente mais fortes que os outros quatro, mas valeria a pena arriscar, caminharia o máximo possível, tentando nunca deixar a humanidade transparecer, apenas me moveria quando próximo o bastante, seria quando saltaria de surpresa contra os dois guardas, sacando a espada e tentando rapidamente desferir um corte para separar as cabeças de ambos os mortos, antes de entrar no castelo.

Ver perfil do usuário

61 Re: Calabouço dos Mortos em Seg Nov 24, 2014 11:46 pm

Ulf efetuou 1 lançamento(s) de dados D20 (Imagem não informada.) :
18
Ulf efetuou 1 lançamento(s) de dados D20 (Imagem não informada.) :
15

Ver perfil do usuário

62 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 12:08 am

Alterax

avatar
Admin
Ulf consegue utilizar o elemento surpresa e degolar os dois guardiões sem que tivessem a mínima chance de reagir, os quais estavam de fato bem melhor equipados do que os quatro anteriores os quais havia enfrentado e também derrotado em batalha. Um deles possuía um pingente brilhando o qual possuía uma espécie de cristal negro moldado em um formato um tanto quanto peculiar. A neve estava caindo cada vez mais intensa e rapidamente, deixando Ulf bastante desconfortável.




O anão salta e empala o carrasco assim que ouve o alerta da mulher, caindo de bunda e desajeitando-se sobre o cadáver já inútil do morto-vivo — Você me parece ser bem experiente em combate! — disse, com entonação alegre ao coçar sua barba desajeitadamente — Eu nunca teria pensado em algo como isso, não... — fez uma pausa, levantando-se do chão e suspirando logo em seguida, demonstrando o quão baixa era sua stamina — por mim, teríamos fugido por aquele buraco no teto mesmo!




Nada acontece com Papaco, que continua a vagar pelos corredores. De alguma forma, ele é capaz de ouvir a neve caindo intensa e a constante ventania emitida pela tempestade.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

63 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 12:18 am

Me levanto do chão calmamente, e vejo o corpo da criatura morta.

- Meu estilo de vida é um pouco agitado, mesmo eu não sabendo porque acabei parando aqui.

" Parece que ele não está em forma para lutar, sem alimento algum por quantos dias? Ele será só um saco de carne para morrer contra eles se eu não for esperta... "

- No seu estado atual, uma armadura iria lhe condenar a morte. E mesmo que não, eles só viram uma pessoa aqui, se disfarçarmos que ambos morreram, teremos um certo tempo de vantagem.

Me apressei a retirar a armadura do Undead e por em outro corpo, peguei o chicote que estava na sala e coloquei na mão da pessoa escolhida, então dei a ajuda para o anão e subi com ele ao andar de cima.

- Tem várias coisas aqui... vamos tomar um tempo para achar algo útil, talvez eu identifique algum veneno ou encontre alguma poção.


Comecei a procurar rapidamente pelo local, com muito cuidado para não quebrar nada.
O que me era útil eu colocava em um canto, o que não era deixava no lugar, e o que não sabia, porém achava que era algum tipo de veneno em outro canto.

- Veja se identifica algo nesta pilha- Apontei para a de talvez venenos - Se não, tente achar alguma porta ou saída por aqui.

Ver perfil do usuário

64 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 12:33 am

Com mais um movimento a espada cortava pela cabeça de outros dois mortos, ambos pareciam mais fortes que os anteriores, carregando armamento mais pesado, sorte minha que possuía o elemento surpresa. Algo que parecia ter ajudado imensamente naquele breve instante de combate. Nenhum morto parecia ter percebido o movimento, sorte minha, já que agora teria mais alguns instantes de furtividade. Observando os cadáveres, um pingente me chamava atenção, um item que com certeza tinha algo maior nele. Rapidamente me abaixava e tomava o pingente para mim, guardando-o por hora em algum dos bolsos após examina-lo com os olhos. Em seguida entraria ainda oculto no castelo, a busca tinha apenas começado.

Ver perfil do usuário

65 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 2:10 pm

Andando atentamente pelo corredor, pude perceber que a neve caia sem piedade no lado de fora. Deduzindo que a dificuldade não seria apenas enfrentar aqueles mortos - vivos , mas a neve que poderia simplesmente me foder.

-Merda.

Continuo o meu caminho, atento a qualquer coisa que possa me ajudar futuramente. Como munições ou até uma vestimenta mais leve.

Ver perfil do usuário

66 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 8:23 pm

Narradora II

O homem avistou duas escadarias opostas. Uma levava a ao subterrâneo e a outra ia para cima, ao próximo andar. Eram as únicas saídas possíveis.
Podia-se escutar de ambas escadas barulhos terríveis, não havia modo de diferenciá-las além do instinto.


Ver perfil do usuário

67 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 8:38 pm

Seguindo pelo corredor, me deparo com dois caminhos distintos. Porém nenhum deles me levaria ao paraíso. Mas o provável seria eu subir a escadaria. Em meu pequeno conhecimento, os lugares onde colocam os piores prisioneiros são no nível mais baixo possível, talvez eu esteja seguindo o caminho certo.

- Vamos lá...   - falei subindo com cuidado.

Ver perfil do usuário

68 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 9:10 pm

Ele avista uma ala enorme com celas abertas e mais tortura. Alguns corpos estavam espalhados por lá.

Um carrasco havia acabado de matar alguém e parecia ter saído de um transe.

- Oh, mas que sem graça...

Ele olha para os lados procurando algo e parece que achou ao fitar Papaco.
Os outros ainda estão no transe que estavam, torturando.

Carrasco:

Humano
Assassino nv 3

- Hm... Com você eu serei delicado.

Ver perfil do usuário

69 Re: Calabouço dos Mortos em Ter Nov 25, 2014 9:25 pm

A cada degrau que subia minha atenção aumentava relativamente. E chegando finalmente ao último degrau consegui avistar uma pessoa.

- Merda.

Vejo ao redor corpos e sangue no chão, deduzindo que aquelas pessoas acabaram de morrer. Fico parado por um momento olhando para ele, mantendo a calma.


Ver perfil do usuário

70 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:29 pm

- Vamos conversar... - Disse ele. Possuía vários tipos de lâminas em cintos anexados às suas roupas, tirou de um deles um facão tenebroso - Vou começar falando sobre mim... Há pouco tempo, quando vim parar aqui, eu fui torturado tanto quanto você vai ser... Mas, quando eu matei meu torturador... Fiquei com um absurdo tesão por tortura... E veja só! Agora eu brinco com todos! E vou brincar com você também agora! - Ele dizia com um entusiasmo doentio - Acabei de perceber que não sou bom conversando... Vamos direto pra diversão!

O maluco retira diversas pequenas adagas e as joga em sequência no garoto. Atira uma em direção seu ombro direto, em seguida uma em seu tórax e mais uma em sua perna direita.

Ver perfil do usuário

71 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:29 pm

Alterax

avatar
Admin
O membro 'Narradora' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 13, 16, 10

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

72 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:46 pm

Alterax

avatar
Admin
O anão acena positivamente com a cabeça e põe-se a analisar os frascos apontados por Aisha meticulosa e atenciosamente, embora estivesse desgastado e com fome. Aisha é capaz de ouvir o barulho de vários esqueletos movimentando-se no andar inferior.




A entrada do calabouço estava logo a frente de Ulf. Os grandiosos portões de ferro estavam fechados, e aparentemente não havia nenhum sentinela ali. Seria uma armadilha? Não, não. Não fariam uma armadilha para uma pessoa só. Ou talvez..? -- Estes foram os pensamentos os quais surgiram na mente do rapaz, o qual conseguiu acalmar-se em seguida. Uma espécie de portão secundário o qual era consideravelmente menor que o principal estava próximo ao lado esquerdo da parte externa do calabouço. Estava quase que tampado por completo devido à violenta e contínua tempestade de neve.




Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

73 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:46 pm

Alterax

avatar
Admin
O anão acena positivamente com a cabeça e põe-se a analisar os frascos apontados por Aisha meticulosa e atenciosamente, embora estivesse desgastado e com fome. Aisha é capaz de ouvir o barulho de vários esqueletos movimentando-se no andar inferior.




A entrada do calabouço estava logo a frente de Ulf. Os grandiosos portões de ferro estavam fechados, e aparentemente não havia nenhum sentinela ali. Seria uma armadilha? Não, não. Não fariam uma armadilha para uma pessoa só. Ou talvez..? -- Estes foram os pensamentos os quais surgiram na mente do rapaz, o qual conseguiu acalmar-se em seguida. Uma espécie de portão secundário o qual era consideravelmente menor que o principal estava próximo ao lado esquerdo da parte externa do calabouço. Estava quase que tampado por completo devido à violenta e contínua tempestade de neve.




Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

74 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:52 pm

Minhas escolhas eram realmente limitadas. Congelar na neve, quebrar uma monstruosa grade de ferro, ou quem sabe invadir aquele pequenino portão. Poderia estar com o sangue fervendo pelo orgulho ferido e pelo principio de combate, mas não haveria de ter razão para desejar congelar do lado de fora daquela prisão. Caminhava até o pequeno portal, com os olhos fixos naquela colar que havia obtido, aquilo sim me chamava a atenção. Apesar de não tanto quanto a possibilidade de acabar congelado do lado de fora daquela masmorra, gostaria de uma fogueira tão logo quanto possível.

Ver perfil do usuário

75 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 3:55 pm

- Hey, anão, está ouvindo isso? - Disse em um tom mais baixo - Agora é a hora de provar se meu plano deu certo, se eles notarem algo, nós investimos igual antes.

Então peguei o frasco mais parecido com veneno que tinha lá e segurei na mão livre e me acomodei próxima ao buraco do teto, não o suficiente para ser avistada, apenas para ouvir e talvez ver um pouco.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 3 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum