Eshmir — Fórum RPG
Chatbox

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Calabouço dos Mortos

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 9]

76 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 4:45 pm

Alterax

avatar
Admin
Após abrir, adentrar o local e fechar a pequena porta de ferro, Ulf pode notar que está numa espécie de "sala mestre". Através dali, o rapaz era capaz de ir a qualquer lugar do calabouço num instante, devido a várias portas com pequenas placas em ferro indicando o seu destino. No entanto, Ulf não era capaz de identificá-las, afinal de contas, não estavam na língua humana. O lugar tinha uma pequena escrivaninha com inúmeras gavetas e uma cadeira de ferro. Do lado direito havia uma espécie de mini sela a qual vista era acessível devido ao fato de haver uma grade cruzada como "janela" para o lado de dentro (onde o rapaz se localizava agora). Uma porta de ferro bloqueava o acesso e, através da "janela", Ulf não enxergava nada além de poeira.




O plano de Aisha funciona e os esqueletos acabam por não notar, embora um deles tenha aproximado-se do buraco e olhado para cima. Mas não pôde enxergá-los porque não estavam próximos e o local não tinha sombra. Duvidoso, retornou ao seu trabalho.

O Anão termina sua pequena busca e coloca vários frascos delicadamente dentro de uma bolsa de couro a qual havia encontrado ali no chão. — Estamos com sorte! Encontrei... Rompimento, gárgula e sonífero por aqui! Três de cada! — Fez uma pausa, conferindo no saco e sorrindo infantilmente — E os outros... bem, eu não faço a menor ideia do que são. Estão em outra língua — Explicou.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

77 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 4:51 pm

- Você sabe lidar com venenos, anão? - Disse, um pouco surpresa. - Bem, ao menos você me ajudou a reconhecer. Parece que nada aqui vai ser para curar, só para ferir. Mas ótimo, eu trabalho com venenos muito bem, se importa se eu ficar com a bolsa? Creio que tenho mais energia para lutar que você.

" Isso é ótimo, mesmo sem minhas garras, com veneno posso cuidar deles até um certo tempo. "

- Bem, tem alguma saída daqui? - Disse, me aproximando dos outros frascos e largando o que havia pegado com eles.

" Talvez se eu quebrar todos juntos crie um monstro mutante que destrua o universo! Mwahaha... Aisha! Foco! Não é hora para criar um monstro! "

Ver perfil do usuário

78 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 5:02 pm

Ao vê-lo lançar as lâminas . Com o grande reflexo que tinha, vou com o corpo para a esquerda. Tendo cuidado para não tropeçar.



Última edição por Papaco em Qua Nov 26, 2014 5:08 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

79 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 5:02 pm

Alterax

avatar
Admin
O membro 'Papaco' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 13

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

80 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 5:16 pm

Pelo menos agora estava um tanto mais quente, manter a neve afastada era algo bom o bastante. Me espantava vendo que os mortos eram muito mais organizados do que esperava, aquela escrivaninha era uma boa prova disso. Colocava o colar pelo pescoço e ia em direção a escrivaninha, vasculhando gaveta em gaveta em busca de qualquer coisa que pudesse ser minimamente importante, chaves, armas, poções, qualquer objeto que pudesse encontrar seria de grande auxilio.

Ver perfil do usuário

81 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 6:02 pm

Alterax

avatar
Admin
Entregou a bolsa à mulher — Sim, eu sei lidar com venenos e a saída está ali! — apontou para um dos armários os quais continham vários venenos. Era grandioso e certamente muito pesado mas, no entanto, era possível ver que estava bloqueando uma espécie de passagem que guiava para um andar superior.




Ulf encontra uma poção de restauração de vida na primeira das gavetas e também um capuz negro e uma máscara de ferro intactos. Eram de grandiosa qualidade e aparentavam estar limpos, sem emitir odor e nem sujeira. Nas outras gavetas, nada encontrara além de poeira e pequenos fragmentos de ferro inúteis.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

82 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 6:06 pm

Seus reflexos não são ruins, mas o homem não é ágil o suficiente:

A primeira faca lhe causa um arranhão. A segunda o acerta em cheio onde fica provavelmente seu rim. A terceira não chega perto o suficiente.

- Uhn... você acha que tem chance... Oh...

O carrasco corre em sua direção e lhe desfere um corte vertical mirando na cabeça com o seu facão.

Ver perfil do usuário

83 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 6:09 pm

Finalmente um pouco de sorte, uma poção que poderia ajudar muito em alguma situação futura, e uma mascará que não fedia nem um pouco. Retirava o capuz e elmo encontrado dos mortos anteriormente os depositando sobre a escrivaninha, depois colocava o fraco da poção em algum dos bolsos da calça, ou da capa que vestia, de certa forma era um local pobre para guardar o frasco, mas era o melhor que dispunha. Por fim, tomava a mascara de ferro e o capuz e os vestia, agora ao menos ficaria a salvo de golpes em direção ao rosto, sem ter maiores problemas com o fedor. Após saquear tudo que podia, entraria mais a fundo naquela fortaleza, escolhendo aleatoriamente um dos corredores.

Ver perfil do usuário

84 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 6:33 pm

Ulf efetuou 1 lançamento(s) de dados D6 (Imagem não informada.) :
2

Ver perfil do usuário

85 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 7:16 pm

Retiro a bolsa de minha cintura e coloco duas amostrar de cada veneno na bolsa, retirando os outros fracos e largando com os demais, para não caírem enquanto mexemos. Então largo a bolsa do lado da pilha de fracos que não usamos e falo para o anão:

-Me ajude a empurrar isso aqui, vamos ser cautelosos para não derrubar.

Após retirar a estante, me aproximo dos fracos no chão e da bolsa, pego dois de cada tipo que eu não conhecia

-Talvez tenha alguma utilidade, com a bolsa eu me lembrei que posso levar.

" Eu posso jogar todos em alguém e criar um monstro. "

- Bem, vamos. - Disse, enquanto pegava a bolsa lá atrás e apontava para a subida.

Ver perfil do usuário

86 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 7:47 pm

Alterax

avatar
Admin
O anão ajudou-a na tarefa de mover o grande armário que bloqueava a passagem — Ufa! — Disse, suspirando e limpando o suor de sua testa — Espero que não tenhamos de pegar muito mais pesado de agora em diante...

O armário bloqueava uma estreita escadaria que guiava para um andar superior. Diferentemente dos outros locais do calabouço, a escadaria possuía barras de apoio durante a subida, indicando que não fora originalmente construída por mortos-vivos: mortos-vivos pouco ligam para a segurança, tanto para a própria quanto para a de quem torturam.




A segunda porta guiava a uma espécie de túnel de ferro gigante o qual estava em cima de um grande corredor de torturas. Nenhum carrasco abaixo de Ulf era capaz de notá-lo, embora pudessem ouvir o barulho de seus passos. Num intervalo de 20cm em 20cm, havia uma fileira de buracos que permitiam a visualização do que estava embaixo pelos que estavam em cima e vice-versa. No fim do túnel, havia outra porta. Haviam alçapões que permitiam a Ulf descer alí.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

87 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 7:56 pm

- Bem, duvido que seja fácil de sair sem mais esforços, mas vamos ser positivos.

Começo a subir a escadaria, seguindo o anão. O local é mais gélido que o normal, e ecoa aos passos, ao olhar para baixo não enxergo nada.

" Sem fundo, silencioso... isso é bom, os inimigos só podem vir de um lado. "

- Evite falar, ande silenciosamente e guarde energia. - Disse em um tom baixo.

Ver perfil do usuário

88 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 7:56 pm

Pobres coitados eram aqueles que estavam sendo torturados, provavelmente seria um deles se não tivesse agido rápido o bastante. Engolia a saliva enquanto ouvia os gritos e observava os carrascos por detrás da mascará de ferro. Não era meu objetivo salvar toda aquela gente, nunca tive uma ideia tão nobre em mente, na verdade ficaria feliz só de encontrar algo que valesse a pena levar até a senhorita Saya, um artefato que pudesse justificar o atraso ou qualquer coisa que pudesse me ajudar minimamente seriam coisas sempre bem vindas. Sentia-me mal por toda aquela gente sendo deixada para trás, mas pouco faria por um total desconhecido, a menos que. De fato seria tolice vasculhar toda aquela fortaleza sozinho, não sabia quantos mortos ainda estavam lá, muito menos sabia sobre o poder que eles guardavam, encontrar alguém mais familiarizado com o lugar poderia vir a calhar, quem sabe poderia fazer uma pequena revolta naquela fortaleza?

Caminhava lentamente, de olhos colados naquelas pequenas grades, procurando não apenas os carrascos e sim suas vitimas, precisava de alguém que pudesse andar por si só e não estivesse completamente loucos de dor, provavelmente minha busca seria bem infrutífera, mas ainda vasculharia o lugar enquanto me dirigia para a porta no fim do corredor. Quando encontrasse pararia de pé sobre o alçapão longe da vista do carrasco, em uma silenciosa espera que verificaria se a vitima realmente estava em condições minimas.

Ver perfil do usuário

89 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 8:32 pm

Alterax

avatar
Admin
As escadarias haviam guiado Aisha e o anão até um corredor úmido e vazio. Gotas de água caíam do teto e, ao colidir com o chão, geravam um eco que se espalhava por todo o lugar. Havia sangue e cadáveres esfolados e arrombados por todo o local. Emitiam um cheiro putrefato, capaz de abalar qualquer um que não tivesse o estômago forte. Havia uma porta atrás daquele amontoado de cadáveres.




Ulf para de andar ao notar uma sela isolada das demais, a qual mantinha um garoto de cabelos brancos que lutava agressivamente para tentar conquistar a liberdade, porém, inutilmente. As paredes e a grandiosa porta daquela sela eram feitas de algum tipo de material metálico e também bastante resistente.
"Eu vou quebrar essa merda!" — Vociferou o garoto. Ulf pôde escutar sua voz, no entanto, m tonalidade baixa, já que o local isolava qualquer som que o garoto produzisse. Através dos pequenos buracos, Ulf pode notar que o rapaz afasta-se da porta, reune um grande quantidade de energia em mãos e dispara a mesma contra a porta, que permanece intácta e parece absorver sua magia. O garoto estava esgotado.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

90 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 8:42 pm

Bingo, eu havia achado justamente o que esperava uma pessoa teoricamente sã, que mesmo parecendo exausto não mostrava mais ferimentos do que eu, um grande achado se me perguntasse. A sala era de ferro e parecia sólida demais para ser quebrada, provavelmente poderia ser aberta, mas não tinha ideia do que poderia fazê-lo. Sua cela era isolada dos demais, de modo que ele provavelmente causava problemas para os mortos, podia perceber isso pela forma como ele reunia aquela estranha energia para dispara-la contra a porta que mal reagia, se conseguisse trazê-lo para meu lado teria um grande achado, só precisaria convencê-lo de que ajudar alguém que fedia feito um morto, era melhor do que de fato acabar morto. Aproximava-me lentamente da sala, mantendo uma distancia segura tanto para mim quanto para o garoto.

- Ei garoto, ainda está inteiro? Perguntava em um tom reservado por sobre o alçapão, removendo a mascará de ferro. - Fique quieto, vou tentar te tirar dai.

Falava tentando abrir aquele alçapão da forma mais discreta possível, evitando maiores barulhos. Procuraria algum cadeado que tentaria arrebentar com a espada caso necessário. Puxando o alçapão e oferecendo a mão para o garoto, tentando iça-lo daquele lugar logo em seguida. Assim que conseguisse e tivesse certeza que o garoto havia visto meu rosto, recolocaria a mascará sobre o rosto, esperando o garoto se recuperar.



Última edição por Ulf em Qua Nov 26, 2014 9:02 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

91 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 8:44 pm

Enquanto me aproximava do fim das escadas, sentia um cheiro nojento e quanto mais subia, mais o fedor aumentava, ao chegar no topo das escadas era possível ver um corredor cheio de mortos, o caminho era quase interditado por seus pedaços e restos. Vermes saiam dos corpos, ou do que restava deles.
Me agacho e analiso o sangue, sentido náuseas por ficar tão próxima dos restos de algo que não podia identificar.

- Esse sangue é seco, se algo aconteceu aqui, faz muito tempo. Os corpos também estão decrépitos, provavelmente isso foi abandonado, ou possui um poderoso ancião guardando.

Me forçava a continuar a respiração pelo nariz, aquilo de tão nojento poderia ser tóxico se não filtrado, mas a cada momento mais as náuseas vinham a tona.

" Essa merda vai me afetar se precisar lutar, mas não posso vomitar o pouco de comida que devo ter, droga... "

- Vamos seguir caminho, rápido...

Enquanto andava pelo corredor, prestava muita atenção nos cadáveres para achar algo útil, também a busca de alguma roupa.

- Espere ai, estamos em Hammerfall, correto? Essa água pode ser da neve. Talvez o próximo andar seja o último, baixinho. - Disse, tentando animar um pouco naquela situação de merda.

Ver perfil do usuário

92 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:04 pm

-Arrgh!   - Encostei em uma parede tentando não ficar chão.

A dor já estava insuportável. A ponto de eu não conseguir andar normalmente. Com o restante das forças que tinha , levantei meu braço mirando em sua cabeça atirando.



Última edição por Papaco em Qua Nov 26, 2014 9:23 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

93 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:04 pm

Alterax

avatar
Admin
O membro 'Papaco' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 11

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

94 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:20 pm

Alterax

avatar
Admin
O garoto espantou-se ao ouvir alguém falando com ele. Nos primeiros momentos, foi incapaz de identificar a origem do som, uma vez que estava bastante cansado.

Ao olhar para cima e notar a presença de alguém que fedia como os mortos-vivos, juntou suas mãos, apontou-as na direção de ulf e... apenas fumaça. Suas habilidades não funcionariam, ao menos não enquanto não pudesse reaver sua mana, a qual havia esgotado-se devido a seus esforços para destruir aquela câmara.

— Ei, ei... — perguntou, jogando-se contra o chão e suspirando profundamente — Como foi que você conseguiu chegar até aí? Não... — fez uma pausa, tossindo após engasgar com a própria saliva —  Havia um alçapão aí em cima todo esse tempo? ... De verdade? — Indagou retóricamente, socando a parede com força — Mas que merda. MAS QUE MERDA!

Azenum:





Nome: Azenum Deathfire
Idade: Dezoito anos
Motivo pelo qual foi preso: Exposição do uso de magias proibidas e/ou de origem e poder desconhecidos em praça pública na cidade de Breonne. Foi trazido para cá por um grupo de milicianos com um par de algemas anti-magia. Não havia nada que indicasse aos mortos-vivos de seu potencial, então removeram as simples algemas (As quais materializavam-se na forma de dois pequenos e delicados braceletes azulados) e colocaram nele grandiosas algemas com vários cravos. O resultado disso foi: o rapaz explodiu as algemas e dois andares inteiros até que fosse pêgo pelo Grandioso Lorde e colocado nesta câmara, isolado dos demais prisioneiros.

Habilidades: Magia da destruição [Demonologia] - 3:

Condição: Profano

Ofício: Carniceiro





— Quando estava em Hammerfell, haviam boatos de que existiam centenas de corredores daqui os quais foram abandonados por deterem de absurdo poder maligno; poder maligno o qual nem mesmo os mortos-vivos foram capazes de lidar — suspirou brevemente, procurando não inalar muito aquele cheiro putrefato — Espíritos que vagam por esse lugar. Espíritos que já foram torturados, assim como nós e foram mortos impiedosamente... mesmo que a morte fosse melhor que a tortura... bem, eu não sei muito bem como é, mas se trata de algo assim.

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

95 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:31 pm

- Ótimo, achar um espirito seria bom, eles atravessam paredes e podem nos dizer a saída, ai nós sei lá, queimamos o corpo deles e eles descansam em paz, vitória para ambos. - Dizia ironizando um pouco, então seguia o caminho do corredor, atenta a tudo, buscando algo valioso ou a saída.

Ver perfil do usuário

96 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:32 pm

O tiro passa do lado do torturador, o fazendo ficar em desequilíbrio por seu labirinto perturbado. Ele ficará com um zumbido agudo nos ouvidos por pelo menos três posts, sua orelha sangra.

- Ok... Agora é pessoal... Você não quer brincar, então, só morra logo - Ele dizia mais alto que normal por não escutava o que falava, as palavras saíam trêmulas e com pausas repentinas, mas ele ainda tinha um olhar assustador. Começou, então a rir em uma espécie de desespero e prazer.

Ele correu em uma velocidade assustadora e desferiu rapidamente um golpe horizontal com seu facão direcionado ao pescoço de Papaco. Ele parecia jamais cessar as risadas inquietantes.

Ver perfil do usuário

97 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 9:35 pm

- Sem querer atrapalhar seu momento de raiva, mas ainda tenho alguns dos mortos pra caçar, e quão mais rápido eu fizer mais rápido posso tirar essa roupa. Então vai querer ajuda ou gostou da cela? Perguntava com ar indiferente procurando algum cadeado que travava o alçapão. - E só pra conhecimento, se erguer as mãos pra mim de novo fica ai embaixo, apesar de que eu duvido que a sala não seja um isolante.

Ver perfil do usuário

98 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 10:02 pm

Ao ver que meu tiro passou perto de sua orelha. Eu sabia que o próximo deveria ser certeiro, a minha munição estava prestes acabar. E não tinha condição alguma de lutar corpo a corpo com ele.

- Não se preocupe, isso acabara rápido.   - falei em tom sereno. Mantendo a calma, mirando novamente em sua cabeça , atirando.

Ver perfil do usuário

99 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 10:02 pm

Alterax

avatar
Admin
O membro 'Papaco' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 16

Ver perfil do usuário http://eshmir.forumeiros.com

100 Re: Calabouço dos Mortos em Qua Nov 26, 2014 10:07 pm

O assassino vinha em uma rapidez absurda, o que dificultaria uma esquiva, mas ele tenta esquivar para o lado de seu ouvido normal.

Merda Ele pensa.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum